You are currently viewing Ria mais (sobretudo de si próprio)

Ria mais (sobretudo de si próprio)

Tomar-se muito a sério é um sinal de egocentrismo. As pessoas suscetíveis não conseguem rir de si próprias e muito menos aceitam que os outros o façam. No entanto, o sentido de humor é indispensável na vida.

O ego leva muito a sério as suas qualidades, responsabilidades, opiniões, tarefas ou causas. Também leva muito a peito qualquer crítica ou reparo porque tudo o que lhe diz respeito é da mais alta importância.

Levar tudo muito a sério é acreditar que as coisas são muito importantes e reais. Mas a experiência mostra-nos que a vida é uma farsa. Verdades absolutas e situações estáveis desvanecem-se num minuto sem deixar rasto. Cidades caem por terra e tudo o que conhecemos pode ser devastado pela fúria dos elementos num ápice. Situações inextricáveis são resolvidas numa penada e as reviravoltas dos sentimentos e das pessoas são constantes. Então porque levamos tudo tão a sério?

A mesma situação pode ser comédia ou tragédia – tudo depende de como escolhemos olhar para ela. Rimos de coisas terríveis e choramos em situações engraçadas. Se observarmos bem, muitas das situações hilariantes de uma comédia, poderiam ser trágicas se as levássemos a sério. Nada é tão sério que não possa ser engraçado e, quanto mais sentido de humor tivermos, melhor encararemos as dificuldades da vida.

Este tipo de sentido de humor não consiste em rir à custa dos outros nem em estar sempre a contar anedotas e chamar a atenção sobre si. Refiro-me à capacidade de rir de si próprio e de ver o lado caricato do que nos acontece. Para isso, precisamos de ser capazes de nos pôr no lugar dos outros e ver-nos pelos seus olhos. Temos de distanciar-nos e, quando conseguimos fazê-lo, a nossa perspectiva alarga-se, permitindo-nos ver a situação de uma forma muito mais global. É um grande alívio.

Além disso, quando conseguimos rir de alguma coisa desmistificamo-la e retiramos-lhe o poder de nos torturar. Descontraímo-nos, aliviamos a tensão e pousamos sobre as coisas um olhar novo. Ao contrário do que acontece quando ficamos tensos por tomar as coisas muito a peito, o sentido de humor atrai a simpatia e faz cair as barreiras. Uma boa gargalhada une as pessoas, desanuvia o ambiente e permite estabelecer a comunicação. Por isso, ria mais – sobretudo de si próprio!

This Post Has 4 Comments

  1. mindelo

    Por acaso conhece uma senhora que tem uma gargalhada éclatante e um jeito enorme para rir dela? Não conhece? É uma admirável que só pesa 44kg na lua!

    1. tsepal

      Como se escreve o som de a gargalhada? Ahahah?

  2. artur

    Olá, Tsering Paldron.

    Obrigado pela sua interessante mensagem… !!!

    Um abraço

Responder a artur Cancelar resposta