meditação

Meditação ou alienação?

A grande maioria de nós vive alienada do momento presente, mergulhada em pensamentos e cogitações, absorvida pelo mental e os seus incessantes tormentos. Como vivemos em total desatenção do que se passa à nossa volta, tornamo-nos insensíveis à beleza que nos rodeia e às pequenas coisas do dia a dia nas quais se encontra uma grande parte da felicidade.

Quase todos achamos que, para sermos mais felizes, temos de obter algo que ainda não temos, algo que ocorrerá no futuro, em outras condições ou noutro lugar. Alguns acham que já encontraram a felicidade e sentem, constantemente, a nostalgia do passado. Mas, a verdade é que, enquanto estamos mergulhados nesses pensamentos, não estamos presentes aqui e agora, onde se encontra toda a plenitude e toda a felicidade de que jamais precisaremos.

Esta alienação é algo que nos acontece por mero hábito, de forma praticamente inconsciente. Estamos possuídos pela mente pensante e não temos qualquer controle sobre ela. Os pensamentos e as emoções são incontroláveis e manipulam-nos por completo.

Ao mudarmos da mente pensante para a presença espaçosa, distanciamo-nos dos pensamentos e, sem precisarmos de os eliminar, deixamos de ser controlados por eles.