Sr. Ego T3 ep.2 – Há mais vida para além do ego

Embora às vezes tenhamos a sensação de que não conseguimos escapar ao ego, a verdade é que a natureza de Buda está sempre por perto – ou não fosse ela a própria natureza do espírito quando não está poluído nem alterado. A dificuldade, ó balha-me Deus, é que ele está quase sempre poluído, alterado e tenso.

4 Comments

Sr. Ego T3 ep.1 – O coração fala mais alto

Ouve-se cada vez mais falar de neuro-ciências e das novas descobertas a nível dos efeitos quase milagrosos da meditação. Imagens de monges budistas (por exemplo, Matthieu Ricard e Mingyur Rinpoche) em meditação com as cabeças cobertas de censores já nos são familiares. A neuro plasticidade do cérebro e a possibilidade de alterar as conexões neuronais expressam-se no título de uma das conferências de Matthieu Ricard “Mude o espírito, mude o cérebro”.

5 Comments

O que é importante?

Renúncia é uma palavra que ninguém gosta de ouvir. Cheira assim a coisa fora de moda, a convento, a celibato forçado... Mesmo no contexto budista, sugere a ideia de abandonar tudo, deixar para trás prazeres, amigos, bens e ir enfiar-se num sítio solitário, viver com o mínimo, privar-se de tudo. E para quê?

1 Comment

O presente é agorinha

Toda a nossa atenção é canalizada para as pequenas coisas do dia a dia: terminar esta ou aquela coisa, fazer um telefonema, enviar um email, ir levar os miúdos à escola, preparar o jantar... e os nossos pensamentos vão, inevitavelmente para aquilo que foi ou aquilo que vai ser.

0 Comments

O carácter inevitável do sofrimento

Não sei se são como eu, mas quando oiço falar do carácter inevitável do sofrimento fico sempre um pouco desconfortável. Apesar de conviver com os ensinamentos budistas há cerca de 38 anos e de ter ouvido, reflectido e até ensinado as quatro nobres verdades vezes sem conta, provavelmente a sua realidade ainda não deve ter penetrado em mim como era suposto.

2 Comments

Estado natural do espírito

Há várias teorias acerca da natureza humana. Certas filosofias ou religiões dizem que o ser humano é mau por natureza, que tem um defeito de fabrico, um pecado original e que, mesmo que possa, de vez em quando, ter atitudes altruístas, lá no fundo é um egoísta compulsivo roído pelas paixões mais destrutivas e capaz dos piores actos.

1 Comment

Meditar sobre a impermanência

Muita gente acha que meditar sobre a impermanência é uma forma doentia de "matutar" sobre coisas desagradáveis e que o melhor mesmo é tentar esquecer que existem. O Budismo não partilha esse ponto de vista.

2 Comments

La joie (a alegria?)

Tenho sempre dificuldade em encontrar um equivalente que me satisfaça para as palavras “joie” (em francês) e “joy” (em inglês). A tradução directa –…

1 Comment